Publicado em 25/05/2021

O que fazer para engravidar mais rápido?

o-que-fazer-para-engravidar-mais-rapido

Muitas mulheres crescem com a ideia de que bastaria um “descuido” (esquecer de tomar a pílula anticoncepcional, por exemplo) para ficarem grávidas. Só que, quando realmente começam a tentar engravidar, percebem que nem sempre é fácil como imaginavam. Ciclo após ciclo, a não concepção aumenta a frustração e leva muitas delas a buscarem alternativas para engravidar mais rápido e realizar o sonho de gerar um filho.

Neste artigo, explicamos como se dá a fecundação e quais fatores comprometem a fertilidade feminina. Além disso, mostramos como viabilizar a gestação com mais segurança e eficiência. Aproveite a leitura!

Como ocorre a fecundação do óvulo?

A fecundação ocorre quando os espermatozoides alcançam as trompas de falópio e encontram o óvulo. Isso se dá durante o chamado período fértil. Quando os núcleos celulares dos gametas masculino e feminino se fundem, forma-se o zigoto, que irá se fixar na parede do útero e se desenvolver.

Mas qual é a probabilidade de isso ocorrer? Segundo a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA),em casais jovens e saudáveis, com vida sexual ativa e sem problemas de fertilidade, as chances de engravidar naturalmente são de, apenas, 20% por ciclo.

Quais problemas podem impedir a gravidez?

Os fatores relacionados à infertilidade são diversos. A própria ansiedade atrapalha a concepção. Além disso, há outros complicadores:

  • excesso de exercícios físicos intensos (algo comum em mulheres que são atletas, profissionais ou amadoras, de alto rendimento);
  • tabagismo, pois o cigarro prejudica a qualidade das células reprodutivas masculinas e femininas;
  • alcoolismo, pois o consumo excessivo e frequente de álcool reduz a fertilidade, principalmente, feminina;
  • sobrepeso, pois mulheres com índice de massa corporal (IMC) acima de 27 kg/m² têm mais chances de ter ciclos anovulatórios;magreza excessiva, pois pessoas com IMC inferior a 17 kg/m² têm uma pior qualidade dos gametas;
  • efeito colateral do uso de alguns medicamentos, como corticosteroides, quimioterápicos, antidepressivos, antipsicóticos etc;
  • estresse, por conta dos níveis mais altos de cortisol;
  • envelhecimento, que diminui a quantidade e a qualidade do esperma e, principalmente, dos óvulos.

A boa notícia é que a infertilidade pode ser um estado transitório. Na prática, trata-se de uma redução da capacidade reprodutiva, que pode ser revertida por meio de um tratamento adequado.

Como engravidar mais rápido?

Alguns cuidados elevam as chances de engravidar. Por exemplo:

 

Após um ano (ou seis meses, quando a mulher já passou dos 35 anos de idade) de tentativas frustradas, o casal é considerado infértil. Além de eliminar os fatores prejudiciais, para engravidar mais rápido é preciso descobrir a origem da infertilidade — inclusive, se ela é feminina ou masculina (a probabilidade é a mesma, 35% para cada),ou existente em ambos.

Nessa hora, deve-se buscar ajuda médica. O especialista em reprodução humana irá conduzir uma investigação (com base no histórico clínico e exames físicos, laboratoriais e de imagem) e determinar o diagnóstico.

A infertilidade feminina pode ser ligada a distúrbios no funcionamento dos órgãos reprodutores, sejam decorrentes de malformações congênitas ou consequência de intervenções anteriores, e/ou de distúrbios metabólicos e hormonais. Entre as causas mais frequentes, destacam-se:

Nos homens, as causas da infertilidade também são variadas. Por exemplo:

  • consequência de uma caxumba que afetou os testículos na infância;
  • infecção decorrente de alguma doença sexualmente transmissível (DSTs);
  • varicocele, um tipo de dilatação nas veias dos testículos;
  • presença de um tumor no testículo;
  • traumas no aparelho reprodutor, sejam decorrentes de intervenções cirúrgicas ou acidentes;
  • alterações hormonais, como na produção do hormônio folículo estimulante (FSH),ligado à produção dos espermatozoides, e do hormônio luteinizante (LH),ligado à produção de testosterona e à preservação da libido;
  • diabetes descompensado, que pode reduzir os níveis de testosterona, causar ejaculação retrógrada, entre outros problemas;
  • azoospermia (ejaculação sem espermatozoides).

Com o diagnóstico definido, o especialista consegue determinar a melhor estratégia de tratamento. O mesmo vale para casos idiopáticos (quando a origem da infertilidade permanece desconhecida, apesar da investigação).

Assim, a reprodução assistida pode ser realizada por meio de técnicas relativamente simples, como a indução de ovulação com o coito programado, ou mais complexas, como a inseminação artificial, a fertilização in vitro (FIV) e a injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI). A escolha e a duração do tratamento são individualizadas.

Seguindo as orientações, é possível engravidar mais rápido! Mas atenção: não demore para buscar ajuda especializada. Isso é especialmente importante para mulheres que já passaram dos 30 anos, quando tem início a corrida contra a diminuição da reserva ovariana.

Esperamos que o artigo tenha sido informativo. Caso queira se aprofundar mais no assunto, baixe nosso e-book sobre infertilidade feminina. É grátis!

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dr. Marcelo Costa Ferreira - Ginecologista - CRM/SC 7223 e RQE 2935
Formado em Medicina pela FURB, Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia, Especialização em Reprodução Humana no Centro de Referência da  Saúde da Mulher em São Paulo e Especialização em Reprodução Assistida

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

    Assine nossa newsletter!

      (48) 3024-2523

      Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

      Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

      Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

      Termos e Serviços
      2021 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
      Desenvolvido por esaude