Publicado em 20/02/2020

As causas da infertilidade masculina

as-causas-da-infertilidade-masculina

A infertilidade masculina é um problema que pode afetar inúmeros homens no decorrer da vida. Isso pode acontecer por diferentes motivos, como a consequência dos hábitos nocivos ou estar presente desde a infância. 

De acordo com a Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (American Society for Reproductive Medicine – ASRM), considera-se infertilidade toda dificuldade de gerar filhos, após um ano de tentativas, sem o uso de nenhum método anticoncepcional.

Ouça este conteúdo: 

 

A infertilidade está ligada ao funcionamento dos testículos, responsáveis por produzir os espermatozóides. Essa glândula também é importante para saber como está a saúde de outras estruturas e glândulas envolvidas nesse processo, como o hipotálamo e a glândula pituitária, por exemplo. Assim, vários aspectos estão envolvidos na infertilidade masculina, vamos conhecer as principais causas e como identificá-las?

Quais as principais causas da infertilidade masculina?

Existem diversos fatores que causam a infertilidade masculina. É importante estar atento a cada uma delas para se prevenir e tratar o quanto antes.

Caxumba

A caxumba consiste em uma infecção viral contagiosa, que atinge o tecido glandular nervoso do corpo humano, sendo mais comum nas glândulas parótidas, submandibulares e sublinguais, próximas ao ouvido.

No caso dos homens, além das glândulas produtoras de saliva, a caxumba também pode atingir os testículos, comprometendo a produção de espermatozoides e contribuindo para a infertilidade masculina.

A doença é muito comum na infância e pode ser facilmente evitada com a administração de vacinas.

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

Infecções mal resolvidas no aparelho reprodutor masculino poderão progredir para a infertilidade. Geralmente, em algumas infecções, a uretra e estruturas como o epidídimo e o testículo podem ser comprometidas severamente.

Dessa forma, algumas Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) podem ser as causas dessas infecções, como:

  • Clamídia;
  • tricomoníase;
  • ureaplasma;
  • neisseria
  • aids (HIV);
  • cancro mole;
  • gonorreia;
  • HPV;
  • doença inflamatória pélvica (DIP);
  • donovanose;
  • hepatites virais;
  • herpes genital;
  • infecção pelo HTLV;
  • linfogranuloma venéreo;
  • sífilis.

O tratamento para cada uma das doenças pode variar, contudo, o melhor remédio é a prevenção. Sendo assim, recomenda-se usar preservativos durante a relação sexual e manter os exames preventivos em dia.

Varicocele

A varicocele acontece quando as veias do testículo ficam dilatadas e, dependendo do caso, isso pode comprometer a qualidade do sêmen e desenvolver um quadro de infertilidade. No entanto, nem todos os homens que passam pela doença ficam inférteis, mas quando acontece, é possível reverter o quadro por meio de um procedimento cirúrgico.

Fatores externos

Alguns fatores externos podem contribuir para a infertilidade masculina, pois interferem na qualidade do sêmen e na produção de espermatozóides. São condições favoráveis a infertilidade masculina:

  • calor excessivo;
  • manuseio de solventes orgânicos;
  • contato com metais pesados;
  • atividade física excessiva.

No entanto, caso não seja possível evitar esses fatores, é possível que ele congele o seu sêmen para ter filhos futuramente.

Hábitos nocivos

Alguns hábitos nocivos também podem contribuir para a infertilidade masculina. São alguns deles:

  • tabagismo;
  • uso exagerado de bebidas alcóolicas;
  • uso de drogas.

Traumas

Acidentes ou traumas podem implicar na necessidade de uma cirurgia no aparelho reprodutor. Em determinados casos, o corpo pode desenvolver anticorpos antiespermatozoides, que são capazes de alterar o comportamento dos espermatozóides ao entrar em contato com o corpo da mulher.

Azoospermia

A azoospermia acontece quando o homem ejacula, mas não produz espermatozóides. Por isso, quando há esse quadro, é importante verificar se o problema são os testículos que não produzem os espermatozóides ou se há um bloqueio ou inexistência dos ductos ejaculatórios, responsáveis por bloquear a passagem dos espermatozóides diretamente ao esperma que será ejaculado. Um urologista poderá investigar e diagnosticar esse problema. 

Alterações hormonais

Caso haja alteração em determinados hormônios masculinos, é possível que cause infertilidade. São eles:

  • o hormônio Folículo Estimulante (FSH), que estimula a produção dos espermatozoides;
  • o Hormônio Luteinizante (LH), que incita a produção de testosterona e, assim, preserva a libido e a ereção. 

Por isso, os níveis hormonais masculinos afetam diretamente a produção dos espermatozoides e devem ser avaliados sempre que houver alteração no espermograma. 

Câncer

Pacientes oncológicos podem sofrer com a infertilidade devido ao tratamento para o câncer. Além disso, um tumor no testículo pode desencadear alterações nos parâmetros seminais, influenciando no quadro de infertilidade.

Diabetes

O diabetes pode causar infertilidade masculina, pois a doença atinge o sistema hormonal do corpo, reduzindo os níveis de testosterona e interferindo na maturação das células reprodutivas do homem. Além disso, o diabetes pode causar ejaculação retrógrada, que fragmenta o DNA e pode influenciar na má-formação do embrião.

Alguns casos de diabetes podem ser controlados por meio de uma dieta balanceada e prática de atividades físicas. Porém, dependendo dos resultados dos exames, é necessário fazer a administração de insulina e medicamentos, de acordo com a orientação médica.

Infertilidade idiopática

Nessa situação, a causa da infertilidade não pode ser diagnosticada, mas o homem é incapaz de engravidar uma mulher. Para esses casos, é possível realizar a Reprodução Assistida por inseminação artificial ou mesmo a Fertilização In Vitro (FIV).

Como investigar a causa da infertilidade masculina?

Como visto, existem diversas causas para a infertilidade masculina. A partir da constatação da infertilidade, é importante descobrir o que está afetando o problema para que o melhor tratamento seja indicado. Nessa avaliação, é fundamental que o paciente se atente a detalhar algumas informações importantes:

  • história sobre a infância e puberdade, até o atual histórico sexual;
  • serão abordadas as doenças, infecções e cirurgias as quais o paciente tenha passado;
  • será importante esclarecer a possível exposição do pacientes a certos agentes como álcool, radiação, quimioterapia e uso de esteróides;
  • verificar a presença de teste de fertilidade prévio;
  • um exame físico deverá ser realizado para avaliar altura e peso do paciente, assim como a distribuição de músculos e gordura pelo corpo;
  • haverá a inspeção da pele e dos pelos, assim como um exame visual da genitália;
  • o médico dará uma atenção especial aos sintomas que indicam a deficiência de testosterona, o hormônio diretamente responsável pela função sexual e fertilidade, que se manifestam como perdas de pelo na face e no corpo, além da diminuição do tamanho dos testículos.

Exames complementares que avaliam a infertilidade masculina

Além da investigação clínica citada anteriormente, é importante que o homem faça avaliações complementares para compreender a infertilidade. São elas:

Espermograma

Um espermograma deve ser realizado para que seja feita uma análise detalhada do sêmen. Nessa análise será investigada uma contagem de espermatozóides, que é o fator primordial da avaliação da infertilidade masculina. Além disso, essa análise poderá fornecer informações sobre a quantidade, volume e viscosidade do sêmen, assim como outros aspectos, como por exemplo a mobilidade e morfologia dos espermatozóides.

Exame de sangue

Os exames de sangue fornecem informações sobre os hormônios que desempenham papel na fertilidade masculina. Por isso, se a concentração do esperma estiver baixa ou o médico suspeitar de um problema hormonal, serão solicitado exames de sangue adicionais. 

Esses testes irão servir, sobretudo, para identificar o nível de testosterona total, do hormônio luteinizante (LH), hormônio folículo estimulante (FSH) e da prolactina, que é o hormônio produzido pela glândula pituitária.

Além disso, outros testes também podem ser solicitados, casos os mais comuns não consigam especificar a causa da infertilidade. 

Outros testes

Caso haja a suspeita de um bloqueio no trato reprodutivo, seja no epidídimo ou dos canais deferentes, é possível que o especialista solicite uma ultrassonografia. O médico também poderá pedir uma amostra de urina pós ejaculação, caso haja suspeita de ejaculação retrógrada. Por fim, caso nenhum espermatozóide tenha sido analisado na amostra do sêmen, poderá ser sugerida uma biópsia testicular.

Consulte um especialista

Caso haja suspeitas sobre a infertilidade de um casal, é importante buscar uma clínica de reprodução especializada com profissionais de confiança. 

Após o diagnóstico de infertilidade, existem diversas opções para recorrer a um tratamento específico que possibilite o homem a ter filhos novamente. Para conhecer todos os tratamentos e a melhor forma de utilizá-los, baixe o e-book gratuito:

Infertilidade masculina: causas e soluções

Tem alguma dúvida sobre a infertilidade masculina? Entre em contato com nossa equipe!

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dr. Jean Louis Maillard - Ginecologista - Diretor técnico médico - CRM-SC 9987 , CRM-RS 13107 e RQE 5605
Ginecologista formado na Faculdade de Medicina da PUCRS em 1983, com residência médica em Ginecologia e Obstetrícia, Precertopship de Histeroscopia e Fellow nos Hospitais Tenon e Port Royal em Paris

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

    Assine nossa newsletter!

      (48) 3024-2523

      Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

      Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

      Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

      Termos e Serviços
      2020 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
      Desenvolvido por esaude