Publicado em 30/04/2021

Por que não consigo engravidar no período fértil?

por-que-nao-consigo-engravidar-no-periodo-fertil

“Eu menstruo normalmente, mas não consigo engravidar.” Esse tipo de desabafo é muito comum nas clínicas de fertilização. Os motivos por trás das tentativas de concepção frustradas são muitos. Podem, inclusive, ter origem no companheiro ou ser fruto da associação de dificuldades de ambos. Sendo assim, apenas um diagnóstico individualizado é capaz de determinar a origem do problema. A partir dele, pode-se iniciar o tratamento mais adequado e seguir em frente com o planejamento gestacional.

Neste artigo, listamos alguns dos principais motivos que levam à infertilidade, mesmo quando ainda se está bem longe da menopausa. Além disso, mostramos quando é recomendado procurar ajuda especializada. Aproveite a leitura!

Por que eu não consigo engravidar?

Caso seus ciclos menstruais sejam irregulares (com intervalos de tempo variados),é preciso investigar a suspeita de infertilidade. Para isso, o especialista em reprodução assistida solicita diversos exames, como um exame de sangue, para verificar as dosagens hormonais, e ultrassonografias seriadas.

Os distúrbios ovulatórios estão entre os possíveis motivos para não conseguir engravidar, sendo ligados a 20% dos casos de infertilidade em pacientes com ciclos irregulares. Isso porque, eles podem levar à baixa frequência de ovulações ou à anovulação (interrupção completa).

Assim, por mais que a mulher ainda menstrue, ela não ovula como deveria. Entre os fatores que aparecem como prováveis causas dos distúrbios ovulatórios e afetam, diretamente, a função reprodutora, pode-se citar:

  • disfunções hormonais, como doenças da tireoide (hiper ou hipotireoidismo), síndrome dos ovários policísticos (SOP) e até distúrbios alimentares;
  • uso contínuo de certas medicações, como anticoncepcionais orais, corticosteroides, antidepressivos, antipsicóticos e quimioterápicos;
  • estresse contínuo e excessivo, assim como outros aspectos emocionais prejudiciais à saúde;
  • estilo de vida pouco saudável, materializado pela ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, tabagismo, má alimentação, má qualidade do sono e sedentarismo;
  • apresentar sobrepeso ou desnutrição;
  • ter comorbidades, como diabetes e obesidade;
  • prática intensa de exercícios físicos, comum em atletas de alto rendimento.

Como calcular o período fértil corretamente?

O período fértil é o melhor momento do mês para engravidar. Por conta disso, muitos casais tentantes se programam para ter relações sexuais nesse momento.

Para mulheres que têm o ciclo menstrual regular, ou seja, com a mesma duração todos os meses, fica fácil calculá-lo. Nelas, o período fértil ocorre nos dias que marcam a metade do ciclo.

Na prática, funciona assim: em quem menstrua a cada 28 dias, espera-se que a ovulação ocorra no 14º dia; em quem menstrua a cada 30 dias, a ovulação deve ocorrer no 15º; e por aí vai. Como o período fértil costuma ir até o quinto dia após a ovulação, para aumentar as chances de engravidar, basta ter mais relações nesse período.

Quando é indicado procurar um especialista?

Segundo a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA),o consenso médico recomenda, para mulheres até 35 anos de idade, procurar um especialista em fertilidade após um ano de tentativas infrutíferas. Acima dessa idade, o ideal é esperar, no máximo, seis meses — por conta da baixa (em quantidade e qualidade) na reserva ovariana.

A partir do diagnóstico médico, pode-se escolher a melhor opção de tratamento. Muitas vezes, mulheres com menstruações irregulares conseguem engravidar após a indução de ovulação com coito programado. Para isso, é preciso usar medicamentos indutores de ovulação e programar as relações sexuais para o próximo período fértil.

Outro tratamento possível é a inseminação artificial. Ela é indicada, principalmente, para pacientes com distúrbios de ovulação leves, assim como alterações seminais discretas.

Já para casais que não tiveram sucesso nas alternativas anteriores, pode-se recorrer à fertilização in vitro (FIV). Nessa técnica, os embriões são formados in vitro e, só então, transferidos para o útero.

Também existe a injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI),técnica similar a FIV clássica, mas com a introdução do espermatozoide dentro do óvulo. Ela é indicada para mulheres com idade mais avançada (muitas vezes, cujos óvulos foram criopreservados) e homens com problemas graves de infertilidade.

Assim, problemas de ovulação costumam ser a principal causa da infertilidade em mulheres com ciclos menstruais irregulares. Nesses casos, vale a pena procurar um especialista em reprodução assistida para investigar as razões dos distúrbios e dar início ao tratamento mais indicado. Dessa maneira, em vez de dizer “não consigo engravidar”, logo logo você estará planejando a gestação!

Gostou do artigo? Esperamos que sim! Se você tem ciclos menstruais regulares, use a nossa calculadora da ovulação para determinar seu período fértil! Quem sabe isso não é suficiente para você conseguir engravidar?

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dr. Ricardo Nascimento - Ginecologista - CRM-SC 3198 e RQE 2109
Formado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina, em 1981. Residência Médica na Maternidade Carmela Dutra- Secretaria Estadual de Saúde-SC, Especialização em Reprodução Humana na Universidade Federal do Paraná.

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

    Assine nossa newsletter!

      (48) 3024-2523

      Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

      Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

      Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

      Termos e Serviços
      2021 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
      Desenvolvido por esaude