O cigarro pode levar à infertilidade

Publicado em: 9 de Janeiro de 2017

O cigarro pode levar à infertilidade

Câncer de pulmão, de boca, problemas respiratórios, problemas cardíacos, tudo isso pode estar ligado ao ato de fumar. Embora esses sejam os pontos mais destacados na campanha antifumo, há outro problema: o cigarro pode levar a infertilidade. Seja você homem ou mulher, comece largando o cigarro se quiser ter filhos.

Motivos pelos quais o cigarro pode levar à infertilidade

De acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), fumar mata mais de cinco milhões de pessoas anualmente. No Brasil, mais de 17% da população fuma e boa parte destes fumantes são adolescentes. Isso mostra que parte dos jovens podem vir a sofrer com a impotência devido ao cigarro.

Com as centenas de substâncias tóxicas existentes, sendo as mais famosas a nicotina e o alcatrão, o cigarro afeta diretamente a reprodução em mulheres e homens. As mulheres fumantes podem ter a motilidade tubária alterada. Caso a fecundação ocorra, a divisão das células do embrião pode ser afetada, dificultando a formação do blastocisto e implantação do embrião, ou seja, a gravidez será dificultada.

Caso a gestação vá adiante, as fumantes têm maiores chances de sofrer com placenta prévia e parto prematuro. As que não engravidarem poderão ter ausência ou irregularidade menstrual. Mulheres que fumam 20 cigarros por dia têm a fertilidade reduzida em 25%, enquanto as que fumam uma quantidade ainda maior tem essa redução de até 43%.

O problema no homem fumante

Não são só as mulheres que sofrem com o fumo. Homens que querem ter filhos também precisam parar de fumar. Pesquisas mostram que os fumantes têm uma alteração no esperma que leva à infertilidade. Pesquisadores da Universidade de Saarland, ao analisarem uma proteína de nome protamina (dois tipos: P1 e P2), que é essencial para o desenvolvimento dos cromossomos, descobriram que, nos fumantes, a concentração da P2 é mais baixa.

Como a formação do cromossomo é essencial para a reprodução e a deficiência da P2 prejudica a síntese dos cromossomos pelo organismo masculino, eles concluíram que os fumantes podem se tornar inférteis. Com isso, os especialistas alertam que homens que querem ter filhos devem largar o cigarro o quanto antes, para evitarem problemas reprodutivos.

Para ficar mais fácil de entender esses danos causados pelo cigarro, saiba que o fumante tem maiores chances de produzir espermatozoides com forma anormal, dificultando a fecundação, além da redução na produção de espermatozoide, o que dificulta a gestação mesmo quando a esposa não é fumante e não tem nenhum problema reprodutivo.

O cigarro também aumenta a concentração de espermatozoides que não se locomovem e, com isso, não conseguem chegar ao ovócito para fecundar. Se não bastasse tudo isso, os poucos espermatozoides móveis e com morfologia normal que são produzidos ainda têm menor potencial de fertilização. A má qualidade do esperma e dos espermatozoides não prejudica apenas a fecundação natural, mas também a fecundação in vitro. Por tudo isso, o cigarro pode levar à infertilidade.

 

Conteúdo atualizado em: 8 de Fevereiro de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: