Publicado em 04/09/2015 - Atualizado 11/09/2019

Qual a melhor idade para engravidar para homens e mulheres?

entenda-a-relacao-entre-a-idade-e-a-capacidade-de-engravidar

Os novos hábitos e estilos de vida têm influenciado também na formação o modo que as famílias têm se criado. É cada vez mais comum ver casais adiando o sonho de ter filho em prol do sucesso profissional, já que as prioridades de hoje são outras. Consequentemente, a idade para engravidar tem aumentado cada vez mais.

Muitos casais só optam por ter filhos após alcançarem estabilidade financeira e profissional, que geralmente ocorre após os 30 anos. O que muitos homens e mulheres não levam em conta, no entanto, é o quanto a idade avançada pode interferir no processo de gravidez. 

Felizmente, a medicina reprodutiva está avançando para ajudar nessas situações. Atualmente, por exemplo, existem métodos de congelamento de gametas e os tratamentos em reprodução assistida, que favorecem, especialmente, casais com idade acima da indicada para uma gestação. 

Conheça, no artigo, a melhor idade para engravidar, quais os problemas de fertilidade mais comuns e os tratamentos indicados para quem já passou dessa fase.

Qual a melhor idade para a mulher engravidar?

Quando a adolescente entra na puberdade, inicia-se o período de menstruações com cerca de 300 mil óvulos. Mas esse número diminui com o tempo. A cada ovulação, cerca de mil óvulos são perdidos e o corpo não repõe esse estoque. Na faixa dos 50 anos, as chances de ainda existirem óvulos capazes de serem fecundados são quase nulas.  

Do ponto de vista fisiológico, a janela de tempo com maiores chances de engravidar é dos 20 aos 29 anos, sendo o pico reprodutivo aos 25 anos. Durante esse período, o aparelho reprodutor está totalmente desenvolvido e preparado para receber uma gravidez.

Após esse ciclo, a fertilidade diminui gradativamente. Mas até os 35 anos ainda é possível engravidar sem maiores problemas, uma vez que o declínio do número de óvulos se acentua depois dessa idade.  

E o homem?

Nos homens, o período ideal para fecundação dura um pouco mais. As boas taxas de fertilidade duram até os 35 anos e começam a cair após os 50. A partir dessa idade, os espermatozoides começam a perder a qualidade, se tornam mais lentos e tendem a nada com menor desenvoltura até o útero, dificultando a gravidez.

Se a fecundação acontecer depois dos 50 anos, a gestação pode trazer riscos para o bebê, já que quanto mais avançada a idade, mais chances o feto tem de sofrer com mutações genéticas e desenvolver problemas como autismo e esquizofrenia.

Problemas que podem dificultar uma gravidez

Existem exames capazes de investigar se há algum problema que pode interferir no processo de gravidez. A seguir, citamos alguns problemas que afetam a fertilidade:  

  • Alterações tubárias: são modificações causadas por infecções (clamídia, gonorreia, apendicite),e por patologias como a endometriose. Essas alterações podem dificultar o caminho dos espermatozoides.
  • Problemas na ovulação (fator ovulatório): alguns tratamentos mais severos como a quimioterapia e radioterapia podem afetar o organismo da mulher e interromper o processo de ovulação. Outro caso que afeta a fertilidade é a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP),quando os ovários têm seu tamanho aumentado e possuem múltiplos cistos, o que dificulta a ovulação e, consequentemente, a gestação.
  • Alterações no útero (fator uterino): a má-formação desse órgão dificulta a concepção.
  • Endometriose: caracteriza-se pela presença do endométrio fora da cavidade uterina. O endométrio é o tecido que se forma para receber o embrião na gestação. Quando não ocorre a gestação, essa membrana se desfaz e é expelida pelo organismo em forma de menstruação. Muitas vezes esse tecido se ramifica fora da cavidade uterina causando a infertilidade.

Além dos fatores fisiológicos, alguns hábitos podem ser prejudiciais para a fertilidade tanto da mulher quanto do homem. Confira!

  • Estresse: nas mulheres, o estresse libera a enzima alfa-amilase, que prejudica a fertilidade e diminui as chances de gravidez. Já nos homens, os altos níveis de estresse podem atrapalhar a produção dos seus hormônios reprodutivos ou levar à criação de proteínas inflamatórias que prejudicam o esperma.
  • Álcool: o álcool diminui os níveis de testosterona e prejudica a qualidade do esperma produzido pelos homens. Da mesma forma, bebidas alcoólicas em excesso também prejudicam a fertilidade da mulher. 
  • Cigarro: fumar diminui o tempo fértil dos óvulos das mulheres e afeta a qualidade do sêmen dos homens. 

Tratamentos para quem já passou da idade para engravidar

Com o avanço nos estudos, diversos tratamentos foram desenvolvidos e já é possível conseguir uma gestação saudável e sem riscos até os 50 anos. A Fertilização in vitro, a inseminação artificial e o tratamento hormonal são alguns deles. 

Uma boa técnica, também, é optar pelo congelamento de óvulos e espermatozoides no período fértil masculino e feminino para engravidar posteriormente. Dessa maneira, eles permanecerão saudáveis por muito mais tempo, aumentando o sucesso da gravidez acontecer. 

Ainda assim, o chamado “relógio biológico da reprodução” é fator mais relevante para o sucesso de uma gravidez. Esteja atenta também ao seu histórico familiar. Se houver algum caso familiar de menopausa precoce, é indicado que a gravidez ocorra mais cedo.

A idade continua sendo decisiva para que tudo transcorra de forma mais tranquila e sem maiores riscos. Não se esqueça também de que muitos homens são inférteis e têm problemas que dificultam a concepção.

Como acabamos de citar, a fertilização in vitro é um dos métodos mais utilizados para engravidar em idade mais avançada. Para saber mais sobre o assunto, baixe nosso e-book “Fertilização in Vitro” e fique por dentro deste método!

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dr. Jean Louis Maillard - Ginecologista - Diretor técnico médico - CRM-SC 9987 , CRM-RS 13107 e RQE 5605
Ginecologista formado na Faculdade de Medicina da PUCRS em 1983, com residência médica em Ginecologia e Obstetrícia, Precertopship de Histeroscopia e Fellow nos Hospitais Tenon e Port Royal em Paris

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

    Assine nossa newsletter!

      (48) 3024-2523

      Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

      Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

      Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

      Termos e Serviços
      2021 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
      Desenvolvido por esaude