Como se manifesta a menopausa?

Publicado em: 9 de Janeiro de 2017

A menopausa é o período natural da vida da mulher em que ela para de menstruar. Costuma acontecer por volta dos 50 anos de idade, mas pode variar. O diagnóstico é feito quando a mulher, nesta faixa etária, fica pelo menos  um ano completo sem o sangramento menstrual. Isso acontece porque ela para de ovular (acabam os seus óvulos) e os hormônios reprodutivos femininos, consequentemente, param de ser produzidos. Se isso ocorre antes dos 40 anos, é dita “menopausa precoce”.

Anos antes de realmente terminar o sangramento, a grande maioria das mulheres apresenta alguns sintomas comuns dessa fase, em função das alterações hormonais que já estão iniciando. É comum o seu ciclo menstrual se tornar irregular, apresentar alterações de humor, dificuldade para dormir e “calorões” (ou fogachos), que também podem se manifestar na forma de suores noturnos. São, normalmente, descritos como uma sensação súbita de calor que inicia abaixo do pescoço ou no rosto, acelerando o coração, provocando suores, tremores e ansiedade; dura alguns minutos e acontece várias vezes ao dia ou durante a noite.

Outro sintoma comum é a dor durante a relação sexual, que ocorre pelo ressecamento vaginal decorrente da diminuição do estrogênio. A maneira como o corpo da mulher lida com a gordura também se modifica, o que facilita o ganho de peso e o aumento do colesterol ruim. É importante lembrar também que o hormônio feminino – o estrogênio –  é muito importante para a saúde dos ossos e, por isso, o esqueleto da mulher na menopausa também tende a ficar mais frágil.

A irregularidade menstrual pode se manifestar por uma demora entre um sangramento e outro, ficando, por exemplo, até 50 dias sem menstruar, ou simplesmente não menstruando em um determinado ciclo. A mulher pode, ainda, somente ter o seu fluxo em maior ou menor quantidade, sendo menor quantidade o mais comum. Sintomas depressivos, esquecimentos, dores nas juntas ou nos seios também são frequentes. Aquelas que costumavam ter dores de cabeça por volta do período menstrual podem ter mais dores desse tipo na fase anterior à menopausa. A pele da mulher também pode mudar por causa da diminuição do colágeno, facilitando a aparição de rugas.

Apesar de a menopausa fazer parte da natureza feminina, é importante procurar um médico ginecologista quando os sintomas iniciarem, porque esses podem fazer parte de outras condições médicas. Na consulta, o médico deve fazer um estudo integral da saúde da mulher e, principalmente, de sua história reprodutiva e ginecológica, muitas vezes sendo necessários exames de sangue, mesmo que seja simplesmente para assegurar à mulher de que tudo que está sentindo é perfeitamente normal e sanar as suas dúvidas a respeito do que envolve essa nova fase de sua vida.

Conteúdo atualizado em: 12 de julho de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: