Fumar causa infertilidade?

Publicado em: 17 de agosto de 2016

Fumar causa infertilidade?

Há uma dúvida sobre se fumar causa infertilidade. O que os dados coletados pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM) apontam é que homens e mulheres fumantes têm chance três vezes maior de sofrerem de infertilidade quando comparados àqueles que não fumam.

Os prejuízos do cigarro ao sistema reprodutor são causados pelas substâncias tóxicas e radioativas pelas quais o produto é composto. Elas comprometem a função reprodutiva em diversos níveis. Afetam desde a produção dos espermatozoides, até a movimentação tubária (que faz com que o óvulo percorra o caminho entre o ovário e o útero), a divisão celular, a formação do embrião e sua implantação.

Fumar causa infertilidade nas mulheres

As mulheres que fumam estão mais propensas a ter a menstruação irregular e, inclusive, ausência de menstruação. E esses são apenas alguns dos prejuízos que o cigarro causa à fertilidade feminina. Outros a que estão passíveis é:

  • o comprometimento folicular;
  • à alteração nas características fisiológicas tubárias;
  • à alteração nas taxas hormonais;
  • à interferência no processo de produção de gametas
  • à interferência na fertilização;
  • à maior dificuldade na implantação do embrião.

Já na gestação, a nicotina absorvida pelo organismo pode aumentar as chances de a grávida ter placenta prévia, descolamento prematuro da placenta e parto prematuro.

Danos do cigarro à fertilidade masculina

No homem que fuma, o cigarro provoca alterações na concentração, morfologia, motilidade e, principalmente, no DNA dos espermatozoides. Os danos que o tabaco causa aos gametas masculinos, muitas vezes, é o que inviabiliza a fertilização.

Nos casos em que a fertilização acontece, o risco é de o embrião gerado por um homem que detém o hábito de fumar ser geneticamente anormal e, por isso, não implantar, ou quando implantado, sofrer rejeição por parte do organismo feminino e, consequentemente, ser abortado espontaneamente.

Outras complicações que o cigarro causa à reprodução humana assistida

O casal que não consegue engravidar naturalmente e busca obter sucesso na gestação pelas técnicas de reprodução humana assistida tem menor chance de a fertilização resultar em gravidez quando o homem, a mulher ou ambos são fumantes. Muitas vezes, precisam realizar um número maior de tentativas de fertilização.

O fumo reduz a qualidade e quantidade dos embriões por ciclo. Em muitos casos, a estimulação ovariana tem de ser prolongada. Isso tudo pode ser evitado pela simples iniciativa de parar de fumar. Abandonar o hábito do cigarro para concretizar o sonho da paternidade/maternidade vale o esforço, não vale?!

 

Conteúdo atualizado em: 8 de Fevereiro de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: