Publicado em 21/07/2021 - Atualizado 31/07/2021

Doença Celíaca e Infertilidade

doenca-celiaca-e-infertilidade

A relação entre a doença celíaca e a infertilidade tem ficado em evidência no meio científico nos últimos anos. Atualmente, na literatura médica, há descrições de alterações reprodutivas, incluindo infertilidade e ocorrência de abortos, possivelmente relacionadas aos mecanismos imunológicos ou à deficiência nutricional próprios da intolerância ao glúten. Porém, ainda existem muitas controvérsias sobre o assunto.

Neste artigo, reunimos as últimas atualizações sobre o assunto. Para conhecê-las, continue a leitura!

O que é e quais são os sintomas da doença celíaca?

doença celíaca é uma patologia do intestino delgado, desencadeada pela ingestão de alimentos que contêm glúten. Ela é causada pela resposta imune do organismo à substância.

Entre os portadores, alguns têm poucos ou nenhum sintoma (chamada doença celíaca silenciosa). Porém, a maioria apresenta sintomas clássicos, como diarreia crônica, perda de peso e cansaço.

Tais manifestações são causadas pela má-absorção de nutrientes, sais minerais e água pelo intestino delgado, devido à atrofia de suas vilosidades. Essa condição é conhecida como síndrome da má absorção (ou síndrome disabsortiva).

Além disso, a doença celíaca também pode provocar sintomas não-gastrointestinais, os quais variam muito de pessoa para pessoa. Em uma parcela da população, suspeita-se que ela pode provocar sintomas no sistema reprodutor, como alterações menstruais, bem como aumentar o risco de abortamento e outras complicações na gravidez.

Trata-se de uma patologia difícil de diagnosticar, principalmente na ausência dos sintomas clássicos. Para constatá-la, é preciso fazer exames de sangue (testes de transglutaminase tecidual (tTG) e IgA endomisial (EMA) para triagem de doença celíaca).

Se o resultado da sorologia for positivo, geralmente, realiza-se uma biópsia da mucosa intestinal, por meio da endoscopia digestiva alta. Assim, é possível confirmar a doença.

O que se sabe sobre a relação entre doença celíaca e infertilidade?

A relação entre a doença celíaca e a infertilidade ainda está sendo desvendada. Em 2010, um artigo publicado na revista Fertility and Sterility, da American Society for Reproductive Medicine (ASRM),relatou um caso de infertilidade feminina relacionada à doença celíaca. Trata-se de uma indiana de 30 anos de idade que não possuía nenhuma outra doença sistêmica ou distúrbio que justificasse sua infertilidade. A moça teve o diagnóstico de doença celíaca e, após oito meses de tratamento para a doença (com uma dieta livre de glúten),a paciente engravidou.

Em 2011, outro artigo, também publicado na Fertility and Sterility, abordou a relação entre a infertilidade masculina e a doença celíaca. O trabalho foi baseado nos resultados de um estudo que realizou exames de fertilidade em homens com doença celíaca diagnosticada, para definir se a intolerância ao glúten tem influência, ou não, na qualidade do esperma.

Esse estudo contou com a participação de mais de 7 mil homens. Ao término, concluiu-se que os homens com doença celíaca possuem taxas normais de fertilidade, tanto antes quanto após o diagnóstico da doença.

Ainda em 2011, outro estudo sobre o assunto foi publicado no Journal of Obstetrics and Gynaecology, da Japan Society of Obstetrics and Gynecology. Partindo do princípio que a relação entre a doença celíaca e a infertilidade é controversa na literatura médica, o estudo buscou determinar a prevalência da doença celíaca entre casais com infertilidade inexplicada.

Em 2014, uma meta-análise de estudos observacionais, publicada nos Arquivos de Gastroenterologia, também procurou determinar a relação entre doença celíaca e infertilidade. O trabalho concluiu que a falta de diagnóstico para a intolerância ao glúten é, sim, um fator de risco para a infertilidade em mulheres. Além disso, sugeriu que a adoção de uma dieta sem glúten tem impacto positivo sobre a fertilidade.

Por outro lado, em 2018, um novo estudo de coorte prospectivo, publicado na Fertility and Sterility, mostrou que a doença celíaca não é mais prevalente em pacientes diagnosticados com infertilidade que realizam a fertilização in vitro (FIV). Além disso, tratada ou não, a patologia não afetou os da FIV.

O resultado foi obtido após comparar as performances de soronegativos e soropositivos. Além disso, o trabalho mostrou que os pacientes que mantinham uma dieta sem glúten não tiveram taxas de sucesso mais altas que os demais.

Já mais recentemente, em 2021, outra revisão de literatura médica, publicada no Brazilian Journal of Health Review, mostrou que mulheres celíacas não tratadas têm maiores taxas de infertilidade, abortos espontâneos, parto prematuro e atraso no crescimento intrauterino. Homens celíacos, por sua vez, também podem sofrer alterações na fertilidade, ainda que em menor proporção.

Portanto, o referido trabalho chamou a atenção para o seguinte fato: o não diagnóstico da doença celíaca seria um facilitador para a infertilidade. No entanto, após o diagnóstico e tratamento (com uma dieta sem glúten),as complicações relacionadas à fertilidade e gestação tendem a ser corrigidas.

O que os especialistas em reprodução humana dizem sobre o assunto?

Dra. Ana Lúcia B. Zarth, ginecologista da Clínica Fecondare (CRM 8534),confirma a associação. “A relação entre doença celíaca, subinfertilidade e infertilidade ainda é controversa. Porém, diversos estudos apresentam uma ligação entre sensibilidade e intolerância ao glúten e desordens reprodutivas na mulher. Nesses casos, o tratamento está relacionado a uma dieta sem glúten.”, afirma a médica.

Quais são as possíveis conclusões sobre a relação entre intolerância ao glúten e infertilidade?

Com base nos resultados de anos de estudos, pode-se notar que há uma maior prevalência da doença celíaca em pessoas com infertilidade do que nas com fertilidade normal. Portanto, parece que existe, de fato, uma relação entre a doença celíaca e a infertilidade — principalmente, em mulheres.

Assim, ainda são necessários mais estudos sobre o assunto. Atualmente, o consenso médico é: por se tratar, muitas vezes, de uma patologia silenciosa, vale a pena considerar o rastreamento e pesquisa para doença celíaca em casos de pacientes com infertilidade não diagnosticada. Se a intolerância ao glúten for confirmada, retirá-lo da dieta pode viabilizar a tão sonhada gravidez.

Gostou do conteúdo? Quer acompanhar todas as novidades e avanços na área da medicina reprodutiva? Então, siga a Fecondare no FacebookInstagram e Youtube!

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dr. Jean Louis Maillard - Ginecologista - Diretor técnico médico - CRM-SC 9987 , CRM-RS 13107 e RQE 5605
Ginecologista formado na Faculdade de Medicina da PUCRS em 1983, com residência médica em Ginecologia e Obstetrícia, Precertopship de Histeroscopia e Fellow nos Hospitais Tenon e Port Royal em Paris

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

    Assine nossa newsletter!

      (48) 3024-2523

      Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

      Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

      Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

      Termos e Serviços
      2021 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
      Desenvolvido por esaude