Infertilidade tubária, o que é isso?

Publicado em: 6 de agosto de 2014

Infertilidade tubária, o que é isso?

A infertilidade feminina possui diferentes causas, dependendo de qual parte do seu sistema reprodutivo está comprometida. Para que a mulher consiga engravidar, deve haver um equilíbrio entre diversas partes do seu organismo: os seus hormônios precisam estar presentes em quantidade suficiente e no momento adequado e os seus órgãos reprodutivos precisam estar funcionando corretamente. Essas são condições mínimas para que a gravidez seja possível.

O óvulo é produzido no ovário. De lá ele segue para a tuba uterina que conecta esse órgão ao útero. Cada um dos dois ovários é conectado a uma tuba uterina diferente e é nelas que o espermatozoide encontra o óvulo e o fecunda. Dessa forma, este órgão precisa estar saudável para permitir que esse processo aconteça.

Quando a mulher não consegue engravidar devido a algum fator que esteja afetando a sua tuba uterina, é dito que ela está com infertilidade tubária. Mas que fatores afetam as tubas?

Normalmente elas podem ser modificadas ou obstruídas internamente pela presença de algum tecido novo que surge como resultado de uma lesão nesses órgãos. As condições mais comumente associadas são a presença e a persistência de uma infecção na pelve (nos órgãos presentes na bacia), a realização de um aborto e de uma cirurgia pélvica anterior.

Nesses casos o diagnóstico definitivo costuma ser feito com exames de imagem especializados e, muitas vezes, é possível o tratamento cirúrgico, o que pode recuperar a capacidade de engravidar naturalmente. E, quando isso não é possível, o casal pode recorrer às técnicas de reprodução assistida.

É importante definir a causa da dificuldade de engravidar do casal, porque isso irá nortear o tratamento, melhorando as suas chances de sucesso.

Conteúdo atualizado em: 12 de julho de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: