Primeira escolha no tratamento da infertilidade: Citrato de Clomifeno ou baixas doses de FSH?

Publicado em: 2 de Janeiro de 2012

Primeira escolha no tratamento da infertilidade: Citrato de Clomifeno ou baixas doses de FSH?

Dr. Jean Maillard, ginecologista da Clínica Fecondare (CRM-SC 9987 e CRM-RS 13107) comenta sobre o artigo Clomifene citrate or low dose FSH dor the first-line treatment of infertile women with anovulation associated with polycystic ovary sybdrome: a perspective randomized multinational study, publicado em setembro de 2011, pela Human Reproduction.

Os autores avaliaram de maneira prospectiva e randomizada o uso de citrato de clomifeno (CC) versus FSH recombinante, em baixa dose, na resposta ovariana de pacientes com infertilidade por Síndrome de Ovário Policístico (SOP). Foram examinadas mulheres com menos de 40 anosem centros Europeus e dois na América do Sul, que apresentavam anovulação por SOP, sem prévio tratamento.

Durante o estudo foram utilizadas concentrações de 50 a 150mg/dia ou FSH iniciando com 50 UI, a partir do 4º dia do ciclo e, durante 3 ciclos de tratamento, no máximo.

Após o estudo percebeu-se que a taxa de gestações e de nascidos vivos foi maior e ocorreu mais rapidamente no grupo que utilizou o FSH em baixa dose. Cabe ressaltar a que a conveniência de uso, além de custos, tendenciam para o uso do Citrato de clomifeno. Impressionou a menor incidência de gestação múltipla – 0:2 na relação Clomifeno:FSH. Assim o estudo mostra que indução de baixa dose com FSH pode ser um apropriado esquema de primeira linha no tratamento de anovulação por SOP, sobretudo em pacientes mais idosas.

Artigo elaborado pela equipe Fecondare em parceria com a E-saúde.

Conteúdo atualizado em: 3 de Maio de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: