12/09/2019

Principais sintomas após a realização de uma FIV

principais-sintomas-apos-a-realizacao-de-uma-fiv

Graças a Fertilização in vitro (FIV), é possível realizar o sonho de construir uma família, mesmo após um diagnóstico de infertilidade

Correspondente a uma das técnicas de reprodução assistida com o maior índice de sucesso atualmente, ao realizar a FIV, as chances de progresso chegam até a 80%, segundo a Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, em congresso de 2019.

O procedimento é indicado para casais que não conseguem engravidar naturalmente, assim como para as mulheres na menopausa que desejam ter filhos e casais homossexuais que buscam pela doação de um dos gametas para que a fecundação aconteça. Além disso, a FIV é recomendada para casos de laqueadura tubária e vasectomia.

Para realizar a FIV, é preciso entrar em contato com um especialista em reprodução assistida, que irá conduzir o diagnóstico de infertilidade até o procedimento, da melhor forma possível. Mas após realizar a fertilização in vitro, como é possível lidar com a espera da gravidez?

FIV: entenda o passo a passo

Para realizar a FIV, é importante seguir alguns passos importantes, após a consulta médica e a realização dos exames solicitados. Conheça o como funciona o procedimento:

  • é feita a coleta do óvulo e do espermatozoide em laboratório;
  • são administrados hormônios que estimulam a produção de folículos na mulher;
  • o médico especialista acompanha o crescimento dos óvulos para realizar a coleta no momento mais oportuno;
  • após maturados os óvulos, o espermatozoide é preparado para a fecundação.

Assim sendo, o encontro dos gametas pode ser realizado de duas maneiras: FIV convencional ou pela injeção intracitoplasmática de espermatozoides (FIV/ICSI).

Portanto, caso seja escolhida a forma convencional do procedimento, o gameta feminino entra em contato com o masculino em um local que simula a condição das trompas uterinas. Já na FIV/ICSI, o espermatozoide é colocado dentro do óvulo com a ajuda de uma microagulha, sendo esse processo realizado dentro do organismo feminino.

Quais sintomas podem surgir após o procedimento?

Para saber se o procedimento foi realizado com sucesso, é necessário fazer um exame de gravidez, seguido de uma ultrassonografia, que verifica se a gestação está ocorrendo dentro do útero, assim como identifica a presença do batimento cardíaco embrionário. 

Além disso, é feito o cálculo da idade gestacional do embrião, verificando se está compatível com a data da transferência embrionária.

Por isso, após o procedimento, é possível que alguns sintomas se manifestem, indicando que a mulher está realmente grávida. Veja só:

  • aumento da sensibilidade ou inchaço na região mamária;
  • fadiga e cansaço;
  • cólicas no abdômen inferior;
  • sangramento leve, que acontece cerca de 7 a 9 dias após a transferência.

De qualquer forma, importante considerar que assim que os sintomas forem manifestados, é recomendado avisar imediatamente o médico e não interromper nenhuma medicação prescrita.

Além disso, caso nenhum sintoma apareça, isso não significa que a FIV não deu certo. Inclusive, é bastante comum que as mulheres não apresentem nenhum tipo de sinalização após o procedimento. Por isso, o ideal é que o exame para gravidez seja realizado entre 9 a 11 dias após a FIV.

Ou seja, após realizar o procedimento, permaneça realizando o acompanhamento e as orientações médicas solicitadas. No entanto, caso surja outra complicação ou sintoma, procure ajuda imediata e relate tudo o que estiver sentindo. Quanto mais alinhada estiver às recomendações do especialista, maiores as chances de que tudo ocorra da melhor forma possível.

Ficou interessado pela Fertilização in vitro? Acompanhe outros artigos informativos sobre o assunto em nosso blog.

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dr. Ricardo Nascimento - Ginecologista - CRM-SC 3198 e RQE 2109
CRM 3198 e RQE 2109  Ginecologista Formado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina, em 1981. Residência Médica na Maternidade Carmela Dutra- Secretaria Estadual de Saúde-SC, em 1982- 1983. Estágio de Especialização em Reprodução Humana na Universidade Federal do Paraná- Departamento de Tocoginecologia – Serviço do Prof. Rosires Pereira de Andrade, em 1984. Título […]

Assine nossa newsletter!

(48) 3024-2523

Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

2019 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
Desenvolvido por esaude