7 formas eficazes de prevenir a infertilidade

Publicado em: 20 de Abril de 2015

7 formas eficazes de prevenir a infertilidade

Os sistemas reprodutores do homem e da mulher são bastante complexos. Por isso, problemas relacionados à infertilidade podem ter diversas origens. Os casos mais complicados requerem um acompanhamento médico e tratamento de acordo com o histórico do paciente e a origem do problema.
Apesar de muitos casos de infertilidade terem origem genética, existem medidas preventivas que podem evitar o uso de medicamentos e de procedimentos de alto custo e ainda prolongar o período fértil – no caso das mulheres. Confira algumas dessas medidas a seguir.

Como evitar problemas de infertilidade 

1. Alimentação balanceada 
Uma alimentação saudável garante o bom funcionamento do organismo. A ingestão de nutrientes de forma equilibrada aumenta as chances de ter uma gravidez saudável, além de ajudar no período da amamentação e no desenvolvimento do bebê.
Por outro lado, alguns alimentos, se consumidos em excesso, causam distúrbios hormonais e dificultam a ovulação. A quantidade e a qualidade dos espermatozoides também sofrem influência direta da qualidade nutricional do homem.
2. Atividade física

A recomendação dos especialistas é de que a prática da atividade física ocorra ao menos três vezes por semana. Com essa periodicidade, evita-se todos os malefícios causados pelo sedentarismo.
A prática de exercícios físicos também diminui as chances de desenvolver ou agravar doenças cardiovasculares e a diabetes e ainda auxilia no tratamento da obesidade. Abandonar o hábito do sedentarismo, portanto, auxilia de forma significativa o processo de gravidez.
3. Proteja-se de doenças sexualmente transmissíveis

Desde o momento que se inicia a vida sexual é importante estar atento a todas as formas de proteção. Algumas doenças, além de causarem sérios danos à saúde, podem prejudicar a fertilidade tanto do homem quanto da mulher.
Infecções por gonococo e clamídia, por exemplo, podem atingir as trompas e causar obstrução e alteração funcional e ainda evoluir para um quadro de infertilidade. Muitas vezes, a infecção não é percebida e só se tem ciência do problema no momento em que se deseja engravidar.
O sexo seguro ainda protege contra a AIDS e a hepatite, evita o surgimento do câncer do Colo do Útero e garante que o aparelho reprodutor (feminino e masculino) não seja prejudicado por doenças evitáveis.
4. Evite a obesidade

Diversas pesquisas relacionam o excesso de peso com alterações hormonais que afetam tanto a ovulação quanto a produção de espermatozóides. A obesidade também pode causar diversos problemas durante a gestação.
5. Prefira roupas leves e confortáveis

Essa dica serve especialmente para os homens. Roupas apertadas e de tecido sintético podem aumentar a temperatura dos testículos, o que prejudica a produção e a qualidade dos espermatozoides.
6. Idade

Esse é um problema que atinge mais às mulheres. Principalmente a partir dos 35 anos, o potencial reprodutivo feminino decai de forma considerável. A partir dessa idade, é mais difícil de ocorrer a fecundação.
A indicação dos médicos é de que as mulheres que pretendem engravidar depois desse período congelem os óvulos a fim de garantir o potencial reprodutivo. Há ainda a possibilidade de utilizar óvulos doados. Esse procedimento diminui os riscos de abortamentos e o desenvolvimento de doenças cromossômicas. 
7. Tabagismo 

Mulheres fumantes podem apresentar maior dificuldade para engravidar do que aquelas que não fumam. Os componentes do cigarro provocam danos aos ovários, aceleram a chegada da menopausa e ainda alteraram geneticamente os óvulos.
Como você pode ver, a infertilidade, em muitos casos, é provocada pelo mau funcionamento de organismo e pode ser evitada. Se for necessário, faça uma mudança gradativa nos seus hábitos e garanta uma gravidez tranquila e o desenvolvimento saudável do seu bebê.

Conteúdo atualizado em: 12 de julho de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: