Como as DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) afetam a fertilidade?

Publicado em: 5 de dezembro de 2012

Existem várias DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) causadoras de maiores ou menores danos à saude de homens e mulheres. No quesito infertilidade as que mais podem afetar são aquelas que atuam sobre as tubas uterinas (estrutura que transporta o espermatozóide ao óvulo e traz o embrião ao útero).

Algumas bactérias mais agressivas provocam uma DIP (Doença Inflamatória Pélvica) causando dilatação e posterior obstrução tubária. Entre as mais frequentes estão o gonococ ( causador da gonorréia) e a clamídia que pode ser totalmente assintomática e obstruir as tubas.

As mulheres usuárias de DIU não medicamentoso e com maior número de parceiros são as mais suscetíveis. A melhor forma de prevenção é com o uso de preservativo masculino ou feminino, apesar do uso de contracepção também ter um certo grau de proteção.

Além da obstrução das tubas trazer a impossibilidade da fertilização dos óvulos, a lesão na camada interna das tubas aumenta o risco de gestação ectópica tubária – em que a gestação ocorre na tuba.

Conteúdo atualizado em: 12 de julho de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: