Publicado em 30/08/2020

Psicoterapia para tentantes: a importância da saúde mental na tentativa de engravidar

a-importancia-do-acompanhamento-psicologico-para-casais-que-buscam-tratamentos-em-reproducao-assistida

Um dos maiores desafios quando se está tentando engravidar é conseguir manter a saúde mental. Isso porque, quando a infertilidade surge como um obstáculo à parentalidade, é comum aparecerem diferentes respostas emocionais. Uma mescla de sentimentos, como ansiedade, tristeza, medo, culpa, esperança e desânimo, pode acompanhar os pacientes no decorrer dos tratamentos.

Ainda bem que, para ajudar, existe a psicoterapia para tentantes. É sobre essa especialidade que a psicóloga Maria Gabriela Pinho Peixe, da Clínica Fecondare, trata nesta entrevista. Confira a seguir!

Como a psicologia ajuda quem está tentando engravidar?

O processo de busca pela gestação tem muitas particularidades em relação a outras questões tratadas pela psicologia. Por isso é essencial uma abordagem específica, a psicoterapia para tentantes. Para exercê-la, Maria Gabriela, que está há 11 anos na equipe da Fecondare, fez diversas especializações. Destacam-se:

  • especialização em psicologia perinatal;
  • capacitação em Psicologia Hospitalar, pela Intersaúde;
  • especialização em Terapia Relacional Sistêmica, pelo Familiare: Instituto Sistêmico;
  • capacitação em Reprodução Assistida, pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA).

Esse último, vale mencionar, tem um valor ainda mais especial. Isso porque, foi a primeira vez que a SBRA concedeu tal título a um psicólogo/a. Até então, sua concessão era dada somente para médicos e enfermeiros.

Por que a psicoterapia para tentantes é tão importante?

Segundo a psicologia, para algumas pessoas a infertilidade é sentida como uma das maiores crises existenciais da vida. O desgaste emocional é tão grande que pode causar danos às esferas conjugal, sexual e social.

Por isso, é essencial, para quem está passando por alguma intervenção de reprodução assistida, poder conversar a respeito desses dilemas. Maria Gabriela acredita que eles precisam falar sobre a maneira como veem o tratamento, tirar dúvidas, nomear sentimentos e ter o amparo de alguém de confiança.

Para a especialista, o apoio psicológico proporciona um espaço para acolher anseios e angústias, bem como desmistificar questões a respeito da infertilidade, do tratamento e dos procedimentos pelos quais passarão. Além disso, tem o intuito de promover reflexões a respeito da nova e tão esperada etapa: tornarem-se pais.

Como a saúde mental se relaciona à tentativa de engravidar?

Para entender essa relação, acompanhe esta breve entrevista. Nela, Maria Gabriela deixa claro os desafios, mas também os benefícios, que a psicoterapia proporciona na vida dos casais tentantes.

1. Quais são os dilemas enfrentados pelas tentantes e como o apoio psicológico ajuda?

“As pacientes chegam no consultório fragilizadas, com uma bagagem emocional enorme. Na maioria das vezes, já tentaram engravidar por um tempo e passaram por frustrações. Uma das coisas mais difíceis, afinal, é entender que o projeto parental, da forma como muitos idealizam, não vai mais acontecer daquele jeito.

Afinal, a transição para a parentalidade de quem passa por um tratamento de infertilidade é muito diferente do que se imagina. A tentativa de engravidar envolve idas ao médico, realização de exames e, logicamente, frustrações.

O casal quer que dê tudo certo, mas pode acontecer na primeira tentativa ou não. Isso envolve um caminho doloroso e complexo.”

2. Esses desafios são mais intensos para a mulher ou para o homem também?

“A maneira como cada um sente é muito individual, pois diz respeito às condições emocionais disponíveis para lidar com os conflitos. Mas, sim, há diferenças.

Até socialmente, existe uma ideia antiga de que a gestação é coisa da mulher e que, se não é possível engravidar, é culpa da mulher. Hoje em dia, isso está bem mais compartilhado.

Eu sempre digo que o tratamento é do casal. Quando os casais conseguem dividir um com o outro, fica menos pesado para todos. Eu percebo que, para os casais tentantes, é um alívio entender que é possível compartilhar suas angústias e que nenhum dos dois é ‘culpado’ pela situação.”

3. No caso das tentantes, por que a saúde mental se tornou desafio ainda maior durante a pandemia?

“Quando a pandemia chegou, eu logo pensei em como é parecido como quando a pessoa recebe o diagnóstico de infertilidade. Ela tem planos e quer muito engravidar, mas a notícia muda a ordem das coisas.

A pandemia afetou os casais em tratamento porque foi, novamente, contra tudo aquilo que estava planejado. Por isso, os médicos sentaram com cada casal e pensaram nas situações individualmente.”

4. Qual é o diferencial de procurar uma psicóloga especializada em fertilidade?

“Os pacientes dizem que é muito desgastante passar por inúmeros profissionais de saúde, que não têm ideia do que eles estão enfrentando. É como um luto invisível.

Os profissionais precisam de um conhecimento específico para compreender tudo que envolve passar por essa experiência. Ou seja, precisam entender os aspectos psicológicos envolvidos. Afinal, o que os pacientes mais precisam é de um lugar onde possam falar sobre como está sendo pesado, onde possam ser entendidos.”

Neste artigo, mostramos a importância do acolhimento psicológico para a saúde mental de quem está tentando engravidar. Se você está passando por isso, procure ajuda especializada. O papel de profissionais como a psicóloga Maria Gabriela pode ser determinante no sucesso dos tratamentos, bem como na manutenção da qualidade de vida dos casais!

Se você gostou deste conteúdo e deseja esclarecer alguma dúvida, entre em contato com a Clínica Fecondare. Teremos prazer em ajudar!

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Equipe Fecondare

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!

(48) 3024-2523

Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

Termos e Serviços
2020 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
Desenvolvido por esaude