Publicado em 15/08/2020

Quais cirurgias podem afetar a fertilidade?

quais-cirurgias-podem-afetar-a-fertilidade

Considerado o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens, o câncer de próstata causa grande preocupação nos pacientes que ainda desejam realizar o sonho de ser pai. Isso porque, em muitos casos, as cirurgias para tratar a doença podem comprometer o correto funcionamento do sistema reprodutivo e acabar afetando a fertilidade masculina.

A boa notícia é que já existem procedimentos modernos e seguros que podem tratar o câncer de próstata e outros problemas sem comprometer a fertilidade do paciente. A cirurgia robótica é um grande exemplo: utilizando técnicas minimamente invasivas, o procedimento representa um dos maiores avanços cirúrgicos das últimas décadas, evitando, na grande maioria dos casos, complicações como infertilidade e impotência sexual.

Neste artigo, o Dr. Leonardo Ortigara, cirurgião urologista especializado em cirurgias minimamente invasivas, explica quais cirurgias podem afetar a fertilidade masculina e como a cirurgia robótica pode minimizar os riscos de infertilidade. Acompanhe!

Quando o critério da fertilidade masculina deve ser levado em conta pelo médico e pelo paciente ao se submeter a uma cirurgia?

Dr. Leonardo: A fertilidade sempre deve ser lembrada antes da realização de um procedimento cirúrgico ou de um tratamento prolongado. Algumas cirurgias podem causar infertilidade temporária, infertilidade parcial ou esterilização completa nos homens.

Por exemplo: ao realizar uma cirurgia para tratamento de próstata – mesmo nos casos benignos – o homem continua a produção de espermatozoides, mas perde a capacidade da ejaculação, sendo necessário técnicas artificiais para engravidar. Alguns procedimentos cirúrgicos abdominais, que possam provocar uma injúria aos nervos hipogástricos, podem causar uma perda temporária da capacidade de ejaculação.

Da mesma forma, o tratamento para algumas doenças podem prejudicar a fertilidade. Um exemplo clássico é o tratamento para neoplasia testicular. O câncer de testículo, tumor sólido mais comum no homem antes dos 40 anos, pode prejudicar a fertilidade por anos.

Quais cirurgias, além da prostatectomia, podem afetar a fertilidade masculina, direta ou indiretamente? 

Dr. Leonardo: Cirurgias como orquiectomia, epididimectomia, cirurgias para doenças prostáticas hiperplásicas, cirurgias oncológicas que envolvem linfadenectomia intra-abdominal e alguns casos complexos no tratamento de hérnias inguinais.

Quais aspectos contribuem para o risco de infertilidade nas cirurgias realizadas na região abdominal ou pélvica?

Dr. Leonardo: A realização de cirurgias que envolvam grande dissecção, ou seja, a necessidade de mexer em vários órgãos ao mesmo tempo, como doenças oncológicas, doenças inflamatórias ou casos de infecções intra-abdominais.

A deformidade causada por alterações anatômicas como casos complexos de hérnias pode ser um importante fator de risco.

Como a cirurgia robótica e videolaparoscópica podem minimizar os riscos de infertilidade nesses casos? Quais dessas cirurgias podem ser realizadas com a técnica robótica?  

Dr. Leonardo: O uso de técnicas minimamente invasivas como a videolaparoscopia e a robótica permitem a preservação maior dos tecidos saudáveis, fazendo que apenas a doença seja retirada. 

Além da maior delicadeza, a qualidade da visão é aprimorada. Isso ocorre por causa da melhor resolução e capacidade de ampliar a imagem em mais de 10 vezes. Sem falar na visão tridimensional em tempo real que o robô oferece, diferencial que não ocorre na cirurgia laparoscópica. Na cirurgia robótica, a capacidade de resolução é ainda maior, com visão 3D e potencial de aprimoramento por softwares.

Saiba mais sobre a cirurgia robótica para a saúde masculina

Durante a prostatectomia assistida por robótica, um endoscópio tridimensional e um equipamento de processamento de imagem são usados ​​para fornecer uma visão ampliada de estruturas delicadas ao redor da próstata – por exemplo, nervos, vasos sanguíneos e músculos -, permitindo a preservação ideal dessas estruturas vitais e, consequentemente, a preservação da ereção e da fertilidade masculina.

Usando o sistema cirúrgico avançado, os instrumentos robóticos miniaturizados são passados ​​por várias pequenas incisões no abdômen do paciente para permitir que o cirurgião remova a próstata e os tecidos próximos com grande precisão. Isso é muito menos invasivo do que uma prostatectomia radical convencional, que envolve uma incisão abdominal consideravelmente maior.

Na maior parte da cirurgia, o cirurgião utiliza o monitor de um computador que permite a visualização detalhada dos instrumentos que, associada à robótica, garante uma amplitude de movimento muito maior que o pulso humano. 

Portanto, a preservação da fertilidade masculina está diretamente ligada à técnica escolhida para tratar o câncer de próstata. É de suma importância conversar com seu médico para conhecer os riscos e benefícios de cada tipo de procedimento. A escolha certa irá garantir a preservação da sua fertilidade e permitir que você realize o sonho de ser pai!

Para saber mais sobre urologia e as inovações em tratamentos da saúde masculina,   acompanhe o Dr. Leonardo Ortigara na internet: ele compartilha, novidades, dicas e conteúdos em seu blog, no Facebook e Instagram.

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dr. Jean Louis Maillard - Ginecologista - Diretor técnico médico - CRM-SC 9987 , CRM-RS 13107 e RQE 5605
Ginecologista formado na Faculdade de Medicina da PUCRS em 1983, com residência médica em Ginecologia e Obstetrícia, Precertopship de Histeroscopia e Fellow nos Hospitais Tenon e Port Royal em Paris

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!

(48) 3024-2523

Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

Termos e Serviços
2020 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
Desenvolvido por esaude