Descubra as 8 dificuldades que mais causam a infertilidade

Publicado em: 17 de agosto de 2015

Descubra as 8 dificuldades que mais causam a infertilidade

Ao decidir que querem ter um filho alguns casais se deparam com a dificuldade de engravidar naturalmente. Depois de um ano sem uso de métodos contraceptivos e com tentativas regulares sem sucesso é preciso iniciar uma investigação sobre as causas da infertilidade. Homens e a mulheres podem ter algum tipo de problema e a realização de exames podem detectar as causas dessa dificuldade.

Confira as oito causas mais comuns que podem dificultar a gravidez natural:

Nas mulheres

  • Distúrbios ovulatórios: Como o nome indica, são os problemas na ovulação, ou seja, na liberação dos oócitos pelos ovários, podendo ocorrer baixa frequência de ovulações ou sua ausência completa. Manifestam-se geralmente com irregularidades menstruais. Suas causas são múltiplas e incluem: síndromes com disfunções hormonais, como a síndrome do ovário policístico; hipertireoidismo ou hipotireoidismo; distúrbios alimentares; estresse; exercícios intensos; uso de medicações, como anticoncepcionais orais, antidepressivos, antipsicóticos, corticosteroides ou agentes quimioterápicos.
  • Endometriose: A endometriose, por sua vez, constitui-se no aparecimento de tecido endometrial (próprio do útero) em outros órgãos ou regiões do corpo. Podem causar a infertilidade quando ocorrem nos demais órgãos reprodutores, como nos ovários ou na tuba uterina, ou pela produção de substâncias inflamatórias que influenciam nos processos normais de ovulação, fertilização e implantação.
  • Aderência pélvica: É a terceira causa mais frequente de infertilidade feminina. Elas surgem geralmente como consequência de cirurgias ou procedimentos ginecológicos, como curetagens, cesarianas, entre outras cirurgias do aparelho reprodutor feminino, e se formam durante a cicatrização dos tecidos traumatizados, apresentando-se como bandas fibrosas que ligam tecidos ou órgãos originalmente separados. Também podem acontecer após procedimentos não ginecológicos como apendicite, uma das principais causas de cirurgia abdominal na população.
  • Anormalidades na tuba uterina: As anormalidades da tuba uterina dificultam o transporte dos oócitos e dos espermatozoides no trajeto entre o útero e o ovário, diminuindo assim a fertilidade. Sua principal causa é a doença inflamatória pélvica, causada por infecções advindas do trato genital inferior, por patógenos como a clamídia ou a gonorréia.

Nos homens

  • Infecções: Caso o homem tenha uma infecção mal resolvida em seu aparelho reprodutivo, ele poderá se tornar infértil. Isso ocorre porque a uretra e estruturas como os testículos e o epidídimo podem ser comprometidas. Dentre as mais comuns, podemos citar a clamídia e a gonorreia, que são sexualmente transmissíveis. Nesses casos, o tratamento com a antibioticoterapia costuma resolver o problema.
  • Varicocele: Aproximadamente 20% dos homens, adolescentes ou adultos, têm varicocele. As veias do testículo ficam dilatadas e, em alguns homens, isso compromete a qualidade do sêmen, levando à infertilidade. Vale ressaltar que nem todos os homens que têm varicocele ficam inférteis. Quando a causa da infertilidade é atribuída à varicocele, o tratamento é cirúrgico e a maioria dos pacientes apresenta melhora em até 12 meses.
  • Condições ambientais impróprias: Quando o ambiente de trabalho expõe o homem à radiação, calor excessivo, manuseio de solventes orgânicos, metais pesados, atividade física excessiva, entre outros fatores que interferem na qualidade do sêmen ou na produção de espermatozoide, a infertilidade pode ocorrer. Nesses casos, o indicado é congelar o sêmen para poder ter filhos futuramente.
  • Hábitos de vida: O cigarro é um vilão da fertilidade. Homens que fumam são fortes candidatos a terem problemas reprodutivos, pois a motilidade dos espermatozoides é comprometida. Quem bebe com frequência também pode ter uma diminuição na concentração de espermatozoides no sêmen, dificultando a gestação.

De acordo com estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) a infertilidade conjugal acomete de 10% a 15% dos casais. Se você está vivendo um caso de infertilidade e não sabe identificar a causa, procure um médico especializado em saúde reprodutiva e descubra o melhor tratamento para sua situação. Entre em contato com nossa equipe, composta por profissionais experientes e capacitados, que poderão ajudar.

Conteúdo atualizado em: 12 de julho de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: