Mioma Uterino

Publicado em: 2 de Janeiro de 2012

Mioma Uterino

Dr. Jean Maillard, ginecologista da Clínica Fecondare (CRM-SC 9987 e CRM-RS 13107), comenta sobre o artigo Fibroids And Infertility: An Updated Systematic Review Of The Evidence, publicado em Abril de 2009, pela Fertility and Sterility.

Segundo o Dr. Jean, os autores deste artigo realizaram uma revisão de literatura e meta-análise em publicações que apresentavam estudos com grupo controle. O objetivo era de avaliar o impacto dos miomas na fertilidade e o efeito da miomectomia na melhora dessa condição. Foram avaliadas taxa de gravidezes, taxa de abortos espontâneos, número de nascidos vivos, taxa de implantação e de pré termos em mulheres com e sem miomas, além de avaliar aquelas submetidas a miomectomia.

Os resultados obtidos foram:

  • Não existem diferenças na fertilidade entre mulheres com miomas subserosos e mulheres inférteis sem miomas;
  • Quando se compara os casos em mulheres com miomas e as que foram submetidas a miomectomia, pode-se perceber que as chances de  gestação não se alteram;
  • As portadoras de miomas intramurais parecem ter um decréscimo da fertilidade e das perdas gestacionais em relação às sem miomas, porém a qualidade do estudo é pobre;
  • A miomectomia não aumenta significativamente as taxas de gestações clínicas e de nascidos vivos, mas os dados são escassos;
  • Miomas com componente submucoso levam a um decréscimo do número de gestações clínicas e da taxa de implantação quando comparadas com mulheres inférteis. Assim, a remoção destes miomas aumenta a fertilidade.

Dessa maneira, entende-se que a fertilidade esta diminuída em mulheres portadoras de miomas submucosos e sua retirada confere benefício. Já nos subserosos, a presença dos miomas não afeta a fertilidade mas a retirada dos mesmos não traz benefícios. Os miomas intramurais parecem diminuir a fertilidade porém, o resultado da terapia é incerto. O Dr. Jean comenta que mais estudos focando o valor da miomectomia nos intramurais são necessários, em que deverão ser avaliados aspectos como tamanho, número e proximidade endometrial.

Artigo elaborado pela equipe Fecondare em parceria com a E-saúde.

Conteúdo atualizado em: 3 de Maio de 2017

 Agendar Consulta

Para agendar uma consulta preencha o formulário: