29/05/2019

7 hábitos prejudiciais para quem quer ter filhos

7-habitos-prejudiciais-para-quem-quer-ter-filhos

O número de mulheres que optam por ter filhos após os 30 anos de idade só vem aumentando. Em 2015, a taxa de mães com idade entre 30 e 39 anos chegou a 30,8%, um crescimento de mais de 8%, se comparado a 2005. Por outro lado, o número de mães entre 15 e 24 anos vem caindo gradativamente. 

Essa tendência mostra que os brasileiros têm adotado um novo estilo de vida e priorizado outras questões, antes de decidir pela maternidade ou paternidade. Sucesso profissional e estabilidade financeira, por exemplo, são dois grandes fatores que têm ganhado preferência entre homens e mulheres, deixando o desejo de ter filhos para planos cada vez mais futuros. 

Do ponto de vista biológico, a melhor idade para ter filhos é entre 20 e 29 anos, tanto para homens quanto para mulheres. Por mais que a gravidez não seja parte dos planos de muitos casais que possuem essa faixa etária, alguns hábitos que vão sendo cultivados durante toda a vida podem impactar quando eles quiserem ter filhos no futuro. 

Quais hábitos prejudicam a fertilidade?

Alguns hábitos prejudiciais podem comprometer a fertilidade masculina e feminina. Saiba quais são os principais!

Obesidade

A obesidade afeta os ciclos hormonais, diminuindo a ovulação da mulher e afetando a produção de espermetazoides no homem, com impactos na quantidade e qualidade. Em alguns casos, o problema ainda pode causar irregularidade do ciclo menstrual e à ovulação não efetiva da mulher.

Cafeína

Mulheres que tomam uma ou mais xícaras de café por dia têm menos chance de engravidar, se comparadas àquelas que não tomam. Além disso, a cafeína aumenta os riscos de abortamento espontâneo. Nos homens, o efeito causado é semelhante ao da obesidade: há redução na quantidade e qualidade de espermatozoides. 

Estresse

Manter-se longe do estresse pode ser uma tarefa difícil, diante da correria da vida moderna. Mas, para quem deseja ter filhos, é fundamental ficar longe desse mal. O estresse pode prejudicar a capacidade do corpo de produzir os níveis corretos de hormônios reprodutivos, diminuindo as chances das mulheres engravidarem e, mais uma vez, prejudicando a quantidade e qualidade do esperma nos homens.

Alimentação inadequada

A alimentação inadequada causa problemas no bom funcionamento do organismo, de maneira geral. Também pode afetar a fertilidade masculina e feminina.  O consumo de alimentos ricos em açúcar e gordura inibe a função das células que produzem os espermatozoides. Além disso, o consumo de açúcar pode provocar a oxidação tanto dos espermas quanto dos óvulos. 

Álcool, cigarro e drogas ilícitas

O consumo frequente dessas substâncias faz com que os espermatozoides apresentem morfologia alterada e tenham dificuldade de locomoção até o óvulo. Já nas mulheres, a qualidade dos óvulos pode ficar comprometida, além de desregular o ciclo menstrual e aumentar as chances de menopausa antecipada.

Sedentarismo

A falta de exercícios prejudica a circulação sanguínea nos órgãos reprodutivos, afetando a fertilidade de homens e mulheres e diminuindo as chances de ter filhos naturalmente. 

A concentração de espermas em pacientes do sexo masculino que são sedentários é bem menor, se comparada àqueles que praticam atividades físicas regularmente. Já as mulheres que são sedentárias têm maior risco de ter a qualidade dos óvulos comprometida.

Dormir pouco

A falta de sono afeta a hipófise, uma glândula responsável pela produção de hormônios determinantes para a estimulação dos ovários, nas mulheres, e dos testículos, nos homens. 

No sexo feminino, as principais consequências são o desequilíbrio biológico do útero e alterações na ovulação, enquanto que no sexo masculino há menor qualidade e quantidade de espermas.

Como preservar a saúde dos gametas?

Para quem deseja ter filhos após os 30 anos, uma técnica pode ajudar a preservar a qualidade de óvulos e espermatozoides. Trata-se do congelamento de óvulos e sêmen, que preservam a qualidade das células reprodutivas e oferecem para a segurança de ter gametas saudáveis para o futuro. Com isso, pacientes que desejam ter filhos podem experimentar a maternidade ou paternidade com gametas próprios, que foram gerados na sua idade mais fértil.

Contudo, ainda assim é necessário adotar hábitos saudáveis, para que os óvulos e espermatozoides tenham boa qualidade, no momento em que forem congelados. Além disso, um estilo de vida saudável é importante, não só para ter filhos, mas para a saúde do paciente, de maneira geral.

Quer saber mais sobre essa técnica? Conheça o congelamento de gametas realizado pela Fecondare.

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Dra. Ana Lúcia Bertini Zarth - Ginecologista - CRM-SC 8534 e RQE 10334
CRM 8534 e RQE 10334  Ginecologista Formada na Faculdade de Medicina da PUC – RS em 1993; Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital São Vicente de Paula, Passo Fundo – RS. Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia, pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) em 1997. Fellow em Reprodução Assistida pela […]

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!

(48) 3024-2523

Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

2019 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
Desenvolvido por esaude