Publicado em 12/08/2019

Infertilidade Feminina

infertilidade-feminina

A infertilidade feminina pode ser uma das maiores frustrações na vida de mulheres que desejam ter filhos, mas é importante ter em mente que o problema nem sempre é um empecilho para engravidar. Com as técnicas atuais, praticamente qualquer mulher pode realizar o sonho de ser mãe.

Para evitar os sentimentos de insuficiência, é preciso fazer as mulheres enxergarem a infertilidade sob uma nova perspectiva. A compreensão do potencial único que ela carrega de gerar um filho e a forma de lidar positivamente com essa capacidade no decorrer de toda a sua vida permite que ela não seja escrava dos seus sentimentos nem da sua biologia.

O papel do médico

A educação do médico, sob esse novo enfoque, tem por objetivo que ele possa orientar a sua paciente, em qualquer fase de sua vida, permitindo que ela tenha uma melhor compreensão de si mesma. Munir a paciente com informação colabora com sua autoconfiança para que sempre possa tomar as decisões reprodutivas que mais lhe serão benéficas física e emocionalmente.

Principais causas da infertilidade feminina

  • Distúrbios ovulatórios: trata-se de problemas na ovulação, ou seja, na liberação dos oócitos pelos ovários, podendo ocorrer baixa frequência de ovulações ou sua ausência completa. As principais causas incluem síndromes com disfunções hormonais, hipertireoidismo ou hipotireoidismo, distúrbios alimentares e estresse.
  • Endometriose: constitui-se no aparecimento de tecido endometrial (próprio do útero) em outros órgãos ou regiões do corpo. Quando ocorrem nos demais órgãos reprodutores, pode causar a infertilidade.
  • Aderências pélvicas: surgem geralmente como consequência de cirurgias ou procedimentos ginecológicos, como curetagens, cesarianas, entre outras cirurgias do aparelho reprodutor feminino.  As anormalidades da tuba uterina dificultam o transporte dos oócitos e dos espermatozoides no trajeto entre o útero e o ovário, diminuindo a fertilidade.

Principais tratamentos

 

  • Fertilização in vitro: A coleta do óvulo e dos espermatozoides são a primeira etapa da Fertilização in Vitro. A mulher recebe medicamentos que estimulam a produção de um número maior de folículos. Os hormônios são aplicados via subcutânea. No geral, inúmeros folículos podem ser estimulados para que a produção de óvulos seja maior, facilitando a coleta e a própria fertilização.
  • Inseminação artificial: consiste, basicamente, na introdução dos espermatozoides mais capacitados e reunidos num volume pequeno no fundo do útero da mulher para a fecundação do óvulo. Os espermatozoides utilizados no procedimento podem ser oriundos do próprio homem que está realizando o tratamento junto com a parceira ou de um doador anônimo e ser adquirido em um banco de sêmen com rigoroso padrão de confiabilidade.

 

Para entender melhor o assunto, preparamos um e-book informativo com as principais informações sobre a infertilidade feminina. No material, vamos te ajudar a encarar a infertilidade sob uma nova perspectiva e apresentar as causas do problema de maneira clara e objetiva. 

Baixe nosso e-book e fique por dentro do assunto!

Baixar E-book

Inscreva-se em nossa newsletter.

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Publicado por: Webmaster

Filtre por temas:

Filtre pelo formato de conteúdo

Assine nossa newsletter!

    Assine nossa newsletter!

      (48) 3024-2523

      Rua Menino Deus, 63 Sala 302. Baía Sul Medical Center - Centro CEP: 88020-203 – Florianópolis – SC

      Diretor técnico médico: Dr Jean Louis Maillard - CRM-SC 9987 RQE 5605

      Nosso material tem caráter meramente informativo e não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas , consulte o seu médico.

      Termos e Serviços
      2021 © Clínica Fecondare - Todos os direito Reservados
      Desenvolvido por esaude